No STF, Moraes barra volta de presos a seus Estados de origem

Defensoria havia requerido ao Supremo Tribunal Federal que todos os detentos há mais de dois anos em presídios federais fossem devolvidos aos seus Estados de origem

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), barrou nesta quarta-feira (4), a volta de presos a seus Estados de origem. Moraes negou pedido de liminar da Defensoria Pública da União (DPU). No processo, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, havia se manifestado contra o pedido.

Fernandinho Beira-Mar, Elias Maluco e Nem da Rocinha são alguns dos presos que poderiam voltar para o Rio

+ Fisioterapeuta e professor preso por estuprar 2 crianças e 3 jovens

A Defensoria havia requerido ao Supremo Tribunal Federal (STF) que todos os detentos que estão há mais de dois anos em presídios federais fossem devolvidos aos seus Estados de origem. A DPU afirmava que havia constrangimento ilegal na permanência acima deste prazo.

A ação da Defensoria acendeu um alerta no Rio de Janeiro, diante da informação de que criminosos poderiam retornar ao Estado – que vive uma crise com o recrudescimento da violência. Entre eles, estão Márcio dos Santos Nepomuceno, Marcinho VP; Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar; e Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, suspeito de ter dado ordem de invasão da Favela da Rocinha no dia 17 de setembro. Com infomações do Estadão Conteúdo.