Lavar o arroz faz o grão perder nutrientes, diz Proteste

O problema reside, contudo, nos agrotóxicos

O arroz é imprescindível no lar de muitos brasileiros, casando perfeitamente com o feijão. Muito nutritivo, este cereal é fonte de ferro, potássio, fósforo, magnésio e vitaminas B1, B2, B3 e B6, contudo, segundo a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – Proteste, quando o arroz é lavado antes de ir para a panela, parte de seus nutrientes se perdem.

“O arroz é um produto não perecível, não sendo um bom veículo de bactérias. Além disso, ao ser levado ao fogo em altas temperaturas, se tiver algum microorganismo prejudicial à saúde, ele será eliminado durante o cozimento”, informa o órgão. A recomendação do órgão é a de conservar o arroz em local sexo, arejado e hermeticamente fechado.

Risoto Vegetariano é opção para quem não come carne; aprenda

O problema reside, contudo, nos agrotóxicos. A Anvisa alerta, após pesquisa divulgada em 2016, que o arroz é um dos 13 alimentos que mais possuem resíduos agrotóxicos e até compostos não autorizados no país, aponta a revista EXAME. O cereal está ao lado de hortifrutis como cenoura, morango, pimentão, pepino, alface, abacaxi, laranja, uva, mamão, tomate, feijão e maçã. A solução para retirar os resíduos químicos passa pela lavagem do grão antes da cozedura. Uma outra alternativa é comprar arroz orgânico, livre destes compostos.

A Proteste listou ainda os melhores tipos de arroz para a saúde: em primeiro está o arroz integral; arroz parbolizado em segundo e, por último, o arroz branco.